quinta-feira, 31 de março de 2011

PARABÉNS! (11)


Ééééééééé, meu amoooooor!

Mais um aninho de vida.
Certeza que tem mais uma ruga, menos um fio de cabelo e mais conhecimento acumulado por aí, ahn?!?

Rico lindo,

Desejo a você todo aquele blablabla aniversariamental de sempre!
Ou seja, que todas as coisas boas da vida aumentem exponencialmente, o que, é claro, me inclui, né? ;)

Te amo muito!
Tenha certeza que cada minuto ao seu lado faz a minha vida mais feliz!

beijo, Tchudjo! =*

Obs: Já comprei a bengala e o aparelho auditivo, te entrego depois, tá?
Obs 2: Déjà vu?

quarta-feira, 30 de março de 2011

Rapidinha do francês (4)

E daí que lá na turma só tem gente comédia.

A história a seguir foi contada pela Renatinha, uma menina, digamos, criativa na hora de dar foras.

"Eu fui naquela loja que tem ali na esquina. Uma loja que tem TUUUUDO da China. Aí eu virei pro cara, o dono da loja - um chinês - e perguntei:

Renatinha (empolgada): Que legal! Você dá aula de chinês?
Moço Chinês (sério): Você dá aula de português?

Aí eu dei uma resposta mas não foi tão boa quanto 'Você dá aula de português?'. Que cara, escroto, né?
Mas no final das contas ele dá mesmo aula de chinês! Olha que maneiro!"

terça-feira, 29 de março de 2011

Da Série: Coisas que me irritam... (6)

...Os Tijucanos!

Atores do filme "Praça Sães Peña"

Não todos eles, é claro! Tenho muitos amigos tijucanos, o que, na verdade, não impede que eu me irrite com eles também, mas...

O problema é que quem depende da linha Tijuquinha, mas especificamente dos três malditos (225/233/234), simplesmente ODEIAAAAAAA que esses danados subam no ônibus na praça sãens peña para descer na Uruguai, por exemplo.

Pra explicar pros ricos de plantão e pros moradores de outros bairros, cidades, estados, países ou planetas (Vai saberrrrr!): Tijucano é, segunda a Wikipédia, todo morador da Tijuca, bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro ou ainda aquele que mora nas adjacências e que sente como se morasse pela Tijuca!

A Tijuca fica, basicamente, no meio do caminho pra quase qualquer lado que eu vá, e portanto, é natural que eu me irrite com eles de vez em quando, né? É! Então...

A questão é que eu trabalho no Centro da Cidade. Do Bairro onde eu moro até lá eu só tenho, acreditem, UMA linha de ônibus (se eu não quiser fazer baldeação), enquanto os tijucanos têm, sei la, umas DEZ e advinhemmmmmmm? Simmmmm, eles entram no MEU ônibus! Aí nessa hora você se pergunta: "Mas gentchiiii, qual o problema?" O problema é que o motorista pára (f*d@-se a nova gramática) em TODOS os pontos durante o percurso para que os bonitinhos possam se deslocar metros, lotando os já escassos 225's que existem por aí, enquanto os 220 (que fazem o EXATO MESMO PERCURSO) vivem vazios!


Foto velha. A passagem agora é R$2,40. Um assalto, eu concordo!


Historinha exemplificativa? Tá!

Ônibus tá la murrinhando. To dentro dele há 20 minutos só pra descer a Serra. Chega na Usina. Ele pára, entra uma senhora e três crianças. Ele para no ponto seguinte. "Passa na Sãens Peña, moço?" "Passa" Entram mais duas senhoras. No ponto seguinte entra um cara de terno e uma mulher com blusa de oncinha. Mais dois pontos a frente, uma mulher com uma roupa cafona pergunta se ele vai seguir a Hadock Lobo inteira. "Vai". Olho o relógio. "40 minutos até a Sãens Peña, 'takilpariu!". Olho pro lado. Dois ônibus com o mesmo destino completamente vazios. Olho pra calçada. Cinco pessoas se direcionam para o ônibus onde EU estou! E é assim até que ele finalmente chegue na Praça Mauá. Todo santo dia! Na ida E na volta!

Outro motivo para me irritar com os tijucanos?

Domingão de sol. 45º na sombra. Pede praia, né? Rio de Janeiro tem duas linhas de metrô, uma delas começando justo onde? Muito bem! Na Tijuca! E esse povo pega metrô pra pegar um sol em Copacabana? Nãooooooo! Tem que lotar o 233 (Único ônibus que me serve para ir à praia!) pra ir pra praia da Barra!


Outro?


Praça Sãens Peña. 18h. Tenta sair andando da C&A e chegar ao shopping tijuca em menos de 5 minutos, como seria normal! Num dá, tem 5678 pessoas andando lentamente na sua frente! Tenta estar dentro de um ônibus/carro/van e passar pela mesma praça em direção à Usina/Centro em menos de 15 minutos! Num dá, tem 258741 linhas de ônibus que cumprem o MESMO itinerário. Tenta sentar no shopping para comer! Num dá, tem 457852 tribos diferentes de pirralhos metidos à besta sentados à mesa FAZENDO NADAAA!

Num sei não, será que é uma conspiração contra mim ou eu que sou resmunguenta demais?

beijo! =*

domingo, 27 de março de 2011

Momento musical (12)

"Wake in a sweat again
Another day's been laid to waste
In my disgrace
Stuck in my head again
Feels like I'll never leave this place
There's no escape

I'm my own worst enemy

I've given up, I'm sick of feeling
Is there nothing you can say?
Take this all away, I'm suffocating
Tell me what the fuck is wrong with me

I don't know what to take
Thought I was focused, but I'm scared
I'm not prepared
I hyperventilate
Looking for help, somehow, somewhere
And no one cares

I'm my own worst enemy

I've given up, I'm sick of feeling
Is there nothing you can say?
Take this all away, I'm suffocating
Tell me what the fuck is wrong with me

God!!!

Put me out of my misery!
Put me out of my misery!
Put me out of my
Put me out of my fucking misery!

I've given up, I'm sick of feeling
Is there nothing you can say?
Take this all away, I'm suffocating
Tell me what the fuck is wrong with me"

(Given up - Linkin Park)

sexta-feira, 25 de março de 2011

Da série: "Querido diário... (9)


Entrei na frase mais "Hello Friends, I love you" da minha vida.
Entendi finalmente que a minha carência é incurável e que pra amenizar não adianta eu centralizar tudo no meu namorado, ele não tem como dar conta, a bomba vai ter que cair sobre os meus mui amados amiguinhos. Je suis desolée.
E durante esse processo eu identifiquei em relacionamentos externos os meus próprios erros.
E é impressionante o quanto é mais fácil dizer a solução desses problemas do que, de fato, executá-los.
Mas de tudo eu tirei uma lição - Get busy for a healthy mind!*




* Não entendeu??? Coooorre pro Curso de "inglês em 18 meses" mais barato perto da sua casa, mané!

terça-feira, 22 de março de 2011

Da Série: Falta do que fazer/falar (6)

E nessa onda de trabalhar cercada por engenheiros...

--------------------------------------------------------

Os Três Porquinhos contados por um Pai Engenheiro

Era uma vez três porquinhos genéricos, P1, P2 e P3 e um Lobo Mau, por definição, LM, que vivia os atormentando.

P1 era sabido. Fazia Engenharia de Automação e já era formado em Civil.
P2 era arquiteto e vivia em fúteis devaneios estéticos absolutamente desprovidos de cálculos rigorosos.
P3 fazia Comunicação e Expressão Visual na UFSC.

LM, na Escala Oficial da ABNT, para medição da Maldade (EOMM) era Mau nível 8,75(arredondando a partir da 3a casa decimal para cima).

LM também era um mega-investidor imobiliário sem escrúpulos e cobiçava a propriedade que pertencia aos Pn (onde "n" é um número natural e varia entre 1 e 3), visto que era de boa conformidade geológica e configuração topográfica, e ficava perto do Shopping Beira-Mar.

Mas nesse promissor perímetro P1 construiu uma casa de tijolos, sensata e logicamente planejada, toda protegida com mecanismos automáticos e pela Back.
Já P2 montou uma casa de blocos articulados feitos de mogno que mais parecia um castelo lego tresloucado.
Enquanto P3 planejou no Autocad e montou ele mesmo, com barbantes e isopor como fundamentos, uma cabana de palha com teto solar, e achava aquilo "o máximo".

Um dia, LM foi ate a propriedade dos suínos e disse, encontrando P3:

- Uahahhahaha, corra, P3, pq vou gritar, e vou gritar e chamar o Conselho de Engenharia e Construção Civil para denunciar sua casa de palha projetada por um formando em Comunicação e Expressão Visual!

Ao que P3 correu para sua amada cabana, mas quando chegou lá os fiscais do Conselho ja haviam posto tudo abaixo. Então P3 correu para a casa de P2.
Mas quando chegou lá, encontrou LM à porta, batendo com força e gritando:

- Abra essa porta, P2, ou vou gritar, gritar e gritar e chamar o GreenPeace, para denunciar que você usou madeira nobre de áreas não-reflorestadas e areia de praia para misturar no cimento.
Antes que P2 alcançasse a porta, esta foi posta a baixo por uma multidão ensandecida de eco-chatos que invadiram o ambiente, vandalizaram tudo e ocuparam os destroços, pixando e entoando palavras de ordem.

Ao que P3 ergue P2 e os dois correm para a casa de P1.

Quando chegaram na casa de P1, este os recebe e os dois caem ofegantes na sala de entrada.

P1: O que houve?
P2: LM, lobo mau por definição, nível 8.75, destruiu nossas casas e desapropriou os terrenos.
P3: Não temos para onde ir. E agora, que eu farei? Sou apenas um formando em Comunicação e Expressão Visual!

Tum-tum-tum-tum-tuuummm!!!! (batidas à porta)
LM: P1, abra essa porta e assine este contrato de transferência de posse de imóvel, ou eu vou gritar e gritar e chamar os fiscais do Conselho de Engenharia de Santa Catarina em cima de vc!!!

Como P1 não abria (apesar da insistência covarde do porco arquiteto e do.. do... "comunicador e expressivo visual?" LM chamou os fiscais, e estes fizeram testes de robustez do projeto, inspeções sanitárias, projeções geomorfológicas, exames de agentes físico - estressores, cálculos com muitas integrais, matrizes, e geometria analítica avançada, e nada acharam de errado. Então LM gritou
e gritou pela segunda vez, e veio o GreenPeace, mas todo o projeto e implementação da casa de P1 era ecologicamente correta. Cansado e esbaforido, o vilão lupino resolveu agir de forma irracional (porém super comum nos contos de fada): ele pessoalmente escalou a casa de P1 pela parede, subiu ate a chaminé e resolveu entrar por esta, para invadir.

Mas quando ele pulou para dentro da chaminé, um dispositivo mecatrônico instalado por P1 captou sua presença por um sensor térmico e ativou uma catapulta que impulsionou com uma
força de 33300N (Newtons) LM para cima. Este subiu aos céus, numa trajetória parabólica estreita, alcançando o ápice, no qual sua velocidade chegou a zero, a 200 metros do chão.

Agora calcule, admitindo que a gravidade vale de forma arredondada 9,8m/s^2:
a) a massa de LM
b) o deslocamento no eixo "x", tomando como referencial a chaminé.
c) a velocidade de queda de LM quando este tocou o chão e
d) o susto que o Lobo Mau tomou!

--------------------------------------------------------------

beijo! =*

quarta-feira, 16 de março de 2011

Da Série: "Eu tenho uma pergunta... (6)

Alguém aí sabe o que, diabos, é "Monopsônio"? Hein, hein? Não???
Ha-ha-ha...lero lero...Eu seeeeei...
.
.
.
.
Tá, tá...já que o Hermenito me contou, eu conto pra vocês.
.
.
.
.
Monopsônio é o contrário de Monopólio.

=D
.
.
.
Oi? Não sabe o que é monopólio? Ahhh, vai estudar, rapá!

PARABÉNS! (10)


E hoje é aniversário da minha irmã quase gêmea (segundo alguns).
Aquela que é a minha grossinha preferida;
Aquela com quem rola um super escambo de roupas e acessórios.
Aquela que ama comprar (roupa, sapato, óculos de sol, bijuteria, chocolate);
Aquela que morria de ciúmes da pirralha aqui;
Aquela que tem o cabelo cor de laranja;
Aquela que adorar implicar com todo mundo;
Aquela que eu amo muitãozão!

A Palominhaaaaaaaaaaaaaaaa!


Tá, vocês sabem que eu sou a da direita, né?

beijooo, parabéns, sucesso e acaba logo essa maldita monografia, drogaaaa!
=)

Da série: "Ahhhh, te amo!" (3)


Todo mundo tem aquela amiga-irmã.
Aquela que você já nem lembra mais quando/onde conheceu.
Aquela que passou por um zilhão de coisas junto contigo.
Aquela que aparece em cada foto do seu álbum.
Aquela que não importa o tempo ou a distância sempre deu (e dá) um jeito de estar presente.

Tímida, covinhuda, sorridente, linda e extremamente pateta.
Essa é a Jaqueline: a preta da minha vida.

Historinhas engraçadas e constragedoras? Tá!

A gente na praia. Jaque queria se molhar, mas o mar estava muito agitado.
Marcelle (outra BFF) sugere ir no chuveirinho (coisa de mulher fresca que nem deveria sair de casa, massss).
Jaque chega pro tio que estava perto e pergunta, apontando pro chuveiro: "Moço, posso dar um mergulho aí?"

A gente na casa dela. Eu deitada na cama dela morrendo de frio (tava bem uns 15º graus, ta?).
Ela vira pra mim e pergunta: "Ta com frio? Vou ligar a televisão!"

Historia contada pela Andrea. Jaque estava contando uma historia. Quando foi perguntada sobre o período do acontecido, ela responde: "Não sei se foi ontem ou se foi amanhã!".

Ela estava me contando ao telefone sobre um lance com um menino. Eles estavam ficando há VINTE dias. Jaque estava chateada. O menino estava mudando o comportamento. Então:
Jaque: Sabe, é que no início ele num era assim.
Susan: Ah Jaqueline, vai tomar no cu, né? Que início? Presta atenção: VINTE DIAS. Vocês ainda estão no início!
Jaque: Hahahahahahahahahahaha.

Isso sem falar de todas as risadas sem motivo aparente.
Eu tinha uma piada recorrente que sempre funcionou.
Era assim:
Susan (falando com alguém): Jaqueline ri de tudo!
Jaque: Ahh, isso não é verdade!
Susan: Claro que é. Tu fala um 'A' e ela ri.
Jaque: ...
Susan: Quer ver?...Dábliu, Jaqueline...
Jaque (com lágrimas nos olhos): HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA...

Ela é daquelas amigas que sempre te escuta, mas que, às vezes, não presta atenção devida e acaba se perdendo na história e causando uma confusão generalizada. Mas até nisso ela é boa - me fazer rir a beça das enrolações dela. Afinal, não é à toa que a Tia Elô (mãe dela) vivia dizendo que o nome dela deveria ser "Carretel". (Tendeuzinho?)

Tem uma paciência de Jó. Afinal, não é fácil me aturar 20 anos, né? E ela sabe usar isso a favor dela, já que se diverte horrores com os meus resmungos e rabugentices diários. Às vezes eu acho que ela discorda de mim de propósito, só de implicância, pra me irritar mais e ter mais diversão às minhas custas. Safada! 

É super dedicada aos amigos e família. Sabe o nome, idade, datas de aniversário e de queda do primeiro dente de cada um dos 756 primos que ela tem naquela roça chamada Muriaé. Fica extremamente chateada com qualquer desentendimento e faz de um tudo para ver todos felizes e contentes, feito telletubies saltitantes.

É também muito estudiosa. Mas fica muiiiiito nervosa na hora de fazer prova. Teve que fazer 517 provas do tio Rubens (prof de Matemática) para aprender que "a porra do gráfico é à caneta, Jaqueline". Mas finalmente ela aprendeu (eu acho...).

Tem a letra mais minúscula e o caderno maisssss gay da Faminas. Eu não faço ideia de quantas horas ela passa enfeitando e passando a limpo toooooooooda a matéria da faculdade.

É a garota mais apaixonada (e apaixonante) que eu conheço. Assim, facilzinha mesmo! Papo de ela, na infância e adolescência ser crazy in love por um cara por semana. E de ela seeeeeeeempre rechear os diários da vida com declarações melosas de amor e trilhões de coraçõezinhos flechados com as iniciais.
Ou seja, super dava pra ela ser atriz mexicana. Uma pena eu não ter pensado nisso antes e ter investido. =/

A decisão dela de se mudar pra Minas Gerais foi uma facada no meu coração. Mas como a ótima amiga que sou (cof cof), é claro que apoiei a escolha dela e mais óbvio ainda que disponibilizei o meu ombro quentinho (mesmo que por MSN) quando ela se arrependeu. Mas nós aprendemos que a distância nunca é um problema grande demais quando há tanto amor em jogo.

Enfim,

Jaconilda mia.
Te amo!
Eu to aqui, tu tá aí, mas estamos juntas, é claro!

beijo! =*

terça-feira, 15 de março de 2011

... (2)

Porque dessa eu gostei mesmooo. E não vou esquecer a dica, é claro!
E-mail enviado pelo Michelzinho (meu irmão).

-------------------------------------------------------
FEIJÕES OU PROBLEMAS
Diz a lenda que um monge, próximo de se aposentar, precisava encontrar um sucessor. Entre seus discípulos, dois já haviam dado mostras de que eram os mais aptos.
Para sanar as dúvidas sobre qual seria o escolhido, o mestre lançou um desafio, colocando a sabedoria deles à prova: ambos receberiam alguns grãos de feijão, que deveriam colocar dentro dos sapatos, para então empreender a subida de uma grande montanha.
Dia e hora marcados, começa a prova. Nos primeiros quilômetros, um dos discípulos começou a mancar. No meio da subida, parou e tirou os sapatos. As bolhas em seus pés já sangravam, causando imensa dor.
Ficou para trás, observando seu oponente sumir de vista...
Prova encerrada, todos de volta ao pé da montanha, para ouvir do monge o óbvio anúncio.
Após o festejo, o derrotado aproxima-se do vencedor e pergunta como é que ele havia conseguido subir e descer com os feijões nos sapatos:

- Antes de colocá-los no sapato, eu os cozinhei!

Carregando feijões ou problemas, há sempre um jeito mais fácil de levar a vida.
Os problemas são inevitáveis, mas a intensidade do sofrimento é você quem determina.
-------------------------------------------------------

beijo! =*

segunda-feira, 14 de março de 2011

Da Série: Falta do que fazer/falar (5)

Post para acompanhar essa onda de tragéda, teoria da conspiração e fim do mundo.
Especialmente para o meu amigo Waguin...

----------------------------------------------------------------

A VERDADEIRA IRA DE BIN LADEN
O 11 passou a ser um número inquietante. Podem pensar que é uma casualidade forçada ou simplesmente uma tontice, mas o que está claro é que há coisas interessantes, senão, vejamos:
1) New York City tem 11 letras.
2) Afeganistão tem 11 letras.
3) "The Pentagon" tem 11 letras.
4) George W.. Bush tem 11 letras.
Até aqui, meras coincidências ou casualidades forçadas (será???).
Agora começa o interessante:
1) Nova Iorque é o estado Nº 11 dos EUA..
2) O primeiro dos vôos que embateu contra as Torres Gêmeas era o Nº 11.
3) O vôo Nº 11 levava a bordo 92 passageiros; somando os numerais dá: 9+2=11.
4) O outro vôo que bateu contra as Torres, levava a bordo 65 passageiros, que somando os numerais dá: 6+5=11.
5) A tragédia teve lugar a 11 de Setembro, ou seja, 11 do 9, que somando os numerais dá: 1+1+9=11.
Agora, o inquietante:
1) As vítimas totais que faleceram nos aviões são 254: 2+5+4=11.
2) O dia 11 de Setembro, é o dia número 254 do ano: 2+5+4=11.
3) A partir do 11 de setembro sobram 111 dias até ao fim de um ano.
4) Nostradamus (11 letras) profetiza a destruição de Nova Iorque na Centúria número 11 dos seus versos.
Mas o mais chocante de tudo é que, se pensarmos nas Torres Gêmeas, damo-nos conta que tinham a forma de um gigantesco número 11. E, como se não bastasse, o atentado de Madrid aconteceu no dia 11.03.2004, que somando os numerais dá: 1+1+0+3+2+0+0+4=11.
Intrigante, não acham?
E se esqueceram que o atentado de Madrid aconteceu 911 dias depois do de New York, que somando os numerais 9+1+1=11!!!!
E AGORA o arrepiante:
Corinthians tem 11 letras, tem 11 jogadores e sua fundação foi em 1910, que somando os numerais dá 1+9+1+0=11.
CONCLUSÃO DE TUDO ISSO:

O Filho da Puta do Bin Laden é Corinthiano!!!
----------------------------------------------------------------

Certeza que ele leu e falou: 'Daputa!
beijo! =*

Da Série: Falta do que fazer/falar (4)

Só porque tem tuuuuudo a ver com o meu dia hoje (e porque eu recebi do Lipe, que adoooora me zuar)...

---------------------------------------------------------------------

Entra um senhor desesperado na farmácia e grita:


- Rápido, me dê algo para a diarréia! Urgente!

O dono da farmácia, que era novo no negócio, fica muito nervoso e lhe dá o remédio errado: um remédio para nervos. O senhor, com muita pressa, pega o remédio e vai embora. Horas depois, chega novamente o senhor que estava com diarréia e o farmacêutico lhe diz:

- Mil desculpas senhor. Creio que por engano lhe dei um medicamento para os nervos, ao invés de algum remédio para diarréia. Como o senhor está se sentindo?

O senhor responde:

- Todo Cagado... mas tô tranquilo.


Moral da História:

"POR MAIS DESESPERADORA QUE SEJA A SITUAÇÃO, SE ESTIVER CALMO, AS COISAS SERÃO VISTAS DE OUTRA MANEIRA".

---------------------------------------------------------------------
 
beijo! =*

Nãoooo, eu não to noiva! (3)

E daí que já contei da avó do Rico (meu namorado) por aqui, né?...Oi? Não? Claro que já falei dela, mas foi AQUI.

Um certo sábado de sol, eu cheguei na casa do Ricão e lá estava a Isolda fazendo a unha da dona Antonieta. Cheguei e, como de costume, fui falar com elas na cozinha. E então:

Vovó(zela) (mega empolgadinha): Olha quem chegouuuuu!
Susan: Oiii, tudo bem?
Vovó(zela) (mega empolgadinha): Ela é tão bonitinha, num é? E quando é o casamento?

“Como assim?” eu pensei, mas eu sempre decido por entrar na história dela, então:

Susan: Ahhhh, só ano que vem!
Vovó(zela) (mega empolgadinha): Ahhh por quê? Tinha que ser esse ano! Mas pode deixar, eu vou fazer os vestidos das madrinhas e um bem bonito para você! Você pode fazer uma trança e prender assim...
Susan (piscando pra Isolda): Claro!
Vovó(zela) (mega empolgadinha): E vocês vão morar onde?

E ela só parou de falar nisso 15 minutos depois, quando achou outro divertimento – fingir que o pé dela estava “mamando” (tipo bebê mesmo) na pobre da Isolda e mega rir disso!

sexta-feira, 11 de março de 2011

Rapidinha da mamãe (7)

08:44. Meu telefone do trabalho toca.


Su: Oi mãe! (Três vivas para o identificador de chamadas)
Mãe: Ta vendo televisão?
Su (Me perguntando como eu poderia): Não?!
Mãe: Teve uma tsunami horrível no Japão. Ondas de 20 metros de altura!
Su (meio aliviada, meio assustada): Caramba!
Mãe: Lembra aquele livro que a gente leu?
Su: Não!?
Mãe: Ah, você não leu! Tá acontecendo tudo que o livro disse e as pessoas não estão se dando conta!
Su: Hum! Sinistro!
Mãe: Tá, então tá, tchau. (E "pof" na minha cara)

E eu fiquei com aquela cara de: “Caraca DÚNÁÁDA!”.
Mas lembrei que minha mãe é assim mesmo. Alarmada e rapidinha.
Quando ela ligou e perguntou se eu tava vendo TV, achei que ela fosse me falar de algo sinistro que estivesse acontecendo no Centro. Então fiquei aliviada que fosse tão longe. Mas, geeeeeeeeeeentchi, depois que eu desliguei o telefone fui ao G1 e vi que o terremoto foi de 8,9 na escala Richter. Oo’

E assim começou a minha sexta-feira!
Bonita, né?

quarta-feira, 9 de março de 2011

Da Série: Twittando no Blogger...(21)

Beeeem,
.
.
.
.
Eu sei que deveria contar sobre o carnaval, mas eu não to no clima! Foi mal! :/

quinta-feira, 3 de março de 2011

Da Série: Trabalhada na roupinha social... (4)

Oiii?!?
Ééééé, quem é vivo sempre aparece! Acontece que essas últimas três semanas foram extremamente corridas e só agora eu me dei conta de que eu ainda não havia contado o fim da minha saga!

Mas vamos lá.
Além da estrutura de dar inveja em empresas públicas e privadas, a empresa também conta com um capital intelectual riquíssimo composto por colaboradores (eu juro que eles usam esse termo por lá) com um conhecimento profundo sobre suas áreas (todas ligadas a energia).

Mas o capítulo a ser abordado hoje é o capital humano por ele só, ou seja, as pessoas. Eu simplesmente adorei cada novo cidadão que eu conheci naquele lugar. Pra resumir, é um bando de gente maluca, que adora uma “farra” no Outlook e uma pizza na Parmê.
Depois de quase um mês lá, nós já transformamos o Ricardo em “Tio” ou “Ricardão”, o Pedro Paulo Pessoa Pacca em “P4” e a Susan Kate em “SK” ou “Teka” (ideia do Hermes, o mensageiro amigo do Hércules meu amiguinho de baia).

Mas tem uma doidinha em especial sobre quem eu quero muito contar pra vocês. O nome? Roberta! (Ééééé, explano mesmo, tá sabendo?) Como ela é? Voz de simpática, jeito maluquinho, sinceridade absurda e umas tiradas extremamente inteligentes e engraçadas. Eu gostei dela de cara, no minuto em que fui apresentada.
Creio que, a partir de agora, esse blog vai ter cada vez mais historias sobre essa louca.
A de hoje é a seguinte:

No primeiro ou segundo dia de empresa, estávamos voltando de ônibus pra casa. E tava ela lá tagarelando feliz e eu cá rindo pra burro. Daí que, ao passar pela Prefeitura do Rio, ela aponta praquele rio/mangue/imundice que tem ali e:

Roberta: Cara, essa é a única água do mundo que na temperatura ambiente, essa assim normal - 22ºC – fica no estado sólido. Dá fáááácil pra andar sobre as águas. Num tem mistério nenhum nisso.

Beijo! =*

terça-feira, 1 de março de 2011

PARABÉNS! (9)


E num é que continua lindo, mesmo após 446 anos?
Eta coroa danado de bom, hein?!
Sem dúvida, abençoado por Deus.